1.6.16

Aos poucos a gente realiza!

Fala galera!

Desde que eu entrei na aviação, sempre tive vontade de crescer na empresa e consequentemente voar internacional. Ano passado, para a surpresa de alguns da minha turma da base Campinas, fomos chamados pro treinamento do A330. Foi um passo grande! Mais um equipamento para estudar, mais cheque, mais recheque. Quanto mais equipamento na carteira, que habilita a gente a voar, a dedicação nos estudos é maior. Afinal, cada avião tem suas particularidades e diferenças.
Feito o curso por 1 semana, fiz as provas, veio o cheque e finalmente: habilitada para voar!

O meu primeiro voo internacional foi o AD9312 no dia 03/01/2016. Pressentia que este ano seria cheio de novidades e de fato, desde que ele começou, está sendo!


Uniforme passado, banho tomado, era hora de me arrumar para então me apresentar pro voo. 
Cheguei no terminal toda nervosa e ansiosa. Parecia o meu primeiro voo da vida.

18.5.16

Quanto tempo, não?

Olá minha gente! Quanto tempo, não?
Eu senti falta do Longe Voar e vocês? Faz um bom tempo que não passei por aqui e neste tempo muitas coisas aconteceram! 
Recebi vários e-mails, mensagens no Facebook e Instagram pedindo pra eu voltar a escrever no blog e isso me deu mais vontade ainda de voltar! Muito obrigada pelo carinho de todos vocês, meus leitores! 
Um ano sem postar foi muito tempo e confesso que não aguento ficar sem este cantinho! Gosto de responder a todos, falar sobre as coisas que vivencio e guardar de lembrança cada postagem!
Se alguém já percebeu, mudei a cara do blog para voltar com novidades não somente nas postagens, mas na estética dele!

25.12.14

Meu voo na noite de Natal e meu presente.

A pequena Nayara, de 3 aninhos sorriu pra mim, sorri para ela e não bastou nenhuma palavra para ela me ensinar tanta coisa que gente grande não ensina. Ela nasceu de 7 meses e sem audição. Quando entrou no avião, senti no sorriso dela que foi Deus quem a colocou naquele voo de Confins - Imperatriz, para me presentear logo na noite de Natal! 
Ela tem muitos motivos para sorrir! ...

1.10.14

Emoção X Razão

Às vezes penso que eu queria me apaixonar, conhecer alguém que me tirasse um sorriso bobo, que andasse de mãos dadas à beira-mar, me carregasse no colo e eu me sentisse nas nuvens. Alguém que jogasse conversa fora enquanto andássemos de bike pelo parque, que tomasse um chimarrão e fizesse com que eu chorasse de rir. Que toparia viajar, ficar em hostel, comer pastel de rodoviária e achasse o máximo.

Às vezes me pego pensando que queria ter uma "paixonite" besta. 
Às vezes me pego pensando em um amor de cinema. Raro, raríssimo.