23.12.16

Ásia, chegamos! - Chegamos em Bangkok!


E aí, tchê! Tudo bem com vocês?

Não poderia deixar o ano acabar sem antes colocar um post aqui falando de um lugar da Ásia, chamado Tailândia!
Nas minhas férias em Abril/Maio passamos (eu e meu namorado) alguns dias naquele paraíso e vou contar aqui (o que eu lembrar) como foi e o que fizemos.
Bóra lá..

Dividimos nosso roteiro entre: centro/norte/sul. Calma que vou explicar..


Eu e o Dan chegamos em Bangkok e ficamos 3 dias na cidade hospedados em um apartamento: o Bangkok Riverside Condo. Foi bom pela localização, pois era só atravessar o Rio Chao Phraya de barco para visitar as atrações mais famosas da cidade, por outro lado era ruim por não ter serviço de quarto, café da manhã e etc. Mas, valeu a experiência! Ficamos em um quarto todo de vidro e ver a cidade de cima todas as manhãs/noite foi uma experiência incrível! 




Primeiro dia em Bangkok:
Como chegamos já era quase noite, aproveitamos só pela região mesmo e jantamos pelo shopping. Dormimos pois estávamos muito cansados do voo, vindo da Itália.

Segundo dia em Bangkok:
Aproveitamos esse dia para visitar os templos budistas, andar de tuk-tuk, barco, e explorar a cidade à pé. Foi um dia bem aproveitado mas sem compromisso de visitar lugares específicos.

(tuk tuk)

(The Gold Mount)

Vale muito a pena visitar o The Gold Mount, a subida até o topo (onde estamos na foto) conta com mais de 300 degraus e um caminho lindo em meio a natureza. Sem contar que a vista de cima da cidade é privilegiada. 

(Dentro do complexo do Wat Pho)

No Wat Pho é o Templo do Buda Reclinado. Buda este que conta com 43 metros de comprimento. Ele é imenso! Antes de visitar dei uma lida sobre o Wat Pho no blog 360 Meridianos e como explica bem sobre, quem tiver mais curiosidade sobre o Buda Reclinado, leia no 360 Meridianos

(Wat Pho - Templo do Buda Reclinado)

(Wat Arun- Desistimos de ir até o templo do Wat Arun pois vimos de longe que estava em reforma. Certamente visitaremos em uma próxima oportunidade, rs)

O dia se resumiu a isto: Wat Pho, The Golden Mount, MBK Center (que é um shopping center enorme com várias bancas de roupas para vender. Uma 15 de Março de SP dentro do MBK), andamos muuuito de tuk tuk e voltamos pro hotel. 
PS: Na volta pegamos o barco errado para atravessar o rio de volta para o hotel. Foi muito divertido e valeu a atrapalhada que rendeu mais voltinhas de barco pelo Chao Phraya. 

Terceiro dia em Bangkok:
Neste dia sim, fechamos um passeio para o Tiger Temple que incluía o Floating Market, Ponte do Rio Kwai e Cemitério de Guerra de Kanchanaburi. Não lembro certo a empresa que fez este passeio pra gente e o valor que pagamos. Ficarei devendo esta dica! O trajeto deu pelo menos 1h30min para ir e 1h30min para voltar. Foi cansativo, mas valeu super a pena!


(Cemitério  de Guerra de Kanchanaburi)

(Mercado Flutuante (floating market))

O Mercado Flutuante nada mais é que um "vila"sobre as águas. Comerciantes ficam em barcos, ou até mesmo nas suas casas sobre as águas, vendendo produtos artesanais ou tendo como atração, animais exóticos para turistas tirar fotos. Confesso que não me senti muito bem neste local, pois tinha muita criança trabalhando e dava pra perceber o quão precária era a vida daquele povo. O local também cheira mal. Mas valeu muito a pena a experiência! 


(Ponte do Rio Kwai)

A ponte faz parte da Ferrovia da Morte e foi construída durante a Segunda Guerra. A passagem por aí foi rapidinha, antes de irmos para o Templo dos Tigres. Não deu tempo de visitarmos o museu, mas a  ponte ficou mundialmente conhecida depois do filme que contou a história dela, o The Bridge on the River Kwai, na década de 60. 

(Tiger Temple)

Se eu estava com medo? Imagina, era apenas um gato grande, rs. Bom, o passeio mais esperado do dia certamente foi o Templo dos Tigres e não era por menos, teríamos a oportunidade de ficarmos lado a lado com estes bichos lindos e ferozes. Há pessoas que digam que os tigres recebem drogas para ficarem tão calmos, há quem diga que não. Eu não consegui identificar maus tratos nos animais, realmente fiquei com a sensação de que são bem cuidados. 
No início recebemos as orientações para não usarmos vestes laranjas ou vermelhas para os tigres não confundirem com os cuidadores (e eu estava com calça vermelha, imagina minha preocupação..),  mas no fim superei meu medo, rs. 

No final deste passeio ainda fomos à um local para andar de elefantes, não sei o nome do local mas não achei correto. Era apenas um passeio em cima do elefante, montamos em uma estrutura colocada nas costas do animal, como em cavalos, e era perceptível a tristeza nos olhos do bichano. Muito diferente do passeio que fizemos em uma fazenda de elefantes em Chiang Mai e que contarei na próxima postagem. Desde já, temos que tomar muito cuidado com os passeios com elefantes na Tailândia, pois há locais onde maltratam o animal e os passeios em cima deles são feitos de forma irregular.

Por hoje é só! Exemplifiquei um pouco nossa estadia por Bangkok, mas se alguém tiver alguma colocação, dúvida ou sugestão pra dar, é só deixar nos comentários que adoraremos trocar experiência sobre este lugar super badalado, que é Bangkok! 

Acompanhem que semana que vem falarei da parte NORTE da Tailândia: Chiang Mai!

Temos novidade!!! O Longe Voar finalmente pousou no Instagram! Corre lá seguir: @longevoar 

Até mais,
beijo! 


1 comentários: